Aqura

As Tentações

Salve Maria Puríssima!

Amados irmãos, para que servem as tentações? Será que podemos tirar algum proveito delas? E de onde vem as tentações?

Creio que essas sejam as dúvidas que nos surgem diante das tentações. Para uma melhor compreensão quero começar falando de onde elas vem.

I - De onde vem as tentações?:

A primeira coisa que precisamos saber é que, a tentação não vem de Deus. Assim nos afirma São Tiago: "Ninguém, quando for tentado, diga: É Deus quem me tenta. Deus é inacessível ao mal e não tenta a ninguém" (Tg 1, 13). É preciso dizer também que, nem sempre as tentações vêm do demônio como muitos pensam, pois elas podem ser fruto das nossos paixões desordenadas. Por isso continua São Tiago: "Cada um é tentado pela sua própria concupiscência, que o atrai e alicia" (Tg 1, 13-14).

A Igreja Católica nos ensina que o homem tem três inimigos: a carne, o mundo e o Diabo. Logo, as tentações vêm destas três realidades. Desse modo, o diabo não é causa de todo pecado. Com efeito, nem todos os pecados são cometidos por incitação do demônio, mas alguns o são pela liberdade de nosso arbítrio e pela corrupção da carne. Mas, as vezes vem do demônio: Santo Tomás, na Suma Teológica, na I seção, questão 114, artigo 2, afirma que o Diabo "sempre tenta para prejudicar, impelindo ao pecado." Ou seja, é próprio de Satanás tentar o homem, é o seu ofício, a sua função.

II - Podemos tirar algum proveito delas?

Não é Deus que nos tenta, mas, Ele pode permitir com que sejamos tentados, não para nos prejudicar, mas para tirarmos das tentações algum proveito espiritual: "Quem resiste às tentações não perde nada, 'mas tira delas grande proveito' (1 Cor 10, 13). Por isso, o Senhor muitas vezes permite tentações às almas mais escolhidas para que adquiram maiores méritos neste mundo e mais glória no céu" (Santo Afonso Maria de Ligório, A Prática do amor a Jesus Cristo, capítulo XVII).

Nesta mesma linha de pensamento temos a figura de Santo Antão que afirma: "Ninguém sem tentações poderá entrar no reino dos céus. Suprime as tentações e ninguém será salvo".

Santo Afonso ainda nos ensina que Deus nos permite sermos tentados por três motivos:

1.         "Para que conheçam melhor a sua fraqueza e a necessidade que têm do auxílio de Deus para não caírem. Quando uma pessoa se encontra interiormente consolada por Deus, pensa ser capaz de vencer todas as tentações e realizar qualquer trabalho pela glória de Deus. Vendo-se, porém, duramente tentada, à beira do precipício, e quase caindo, é então que reconhece melhor sua miséria e sua incapacidade para resistir, se Deus não a socorre. Foi isso justamente o que aconteceu a São Paulo que escreveu: 'É para que a grandeza das revelações não me ensoberbecesse, foi-me dado um espinho na minha carne, um anjo de satanás, que me esbofeteie' (2 Cor 12, 7)" (Santo Afonso Maria de Ligório, A Prática do amor a Jesus Cristo, capítulo XVII).

 2.         "Deus permite as tentações para que vivamos mais desapegados deste mundo, e desejemos mais ardentemente ir vê-lo no céu" (idem).

 3.         "Deus permite as tentações para nos enriquecer com méritos, como disse o anjo a Tobias: 'Porque eras aceito a Deus, foi necessário que a tentação te provasse' (Tb 12, 13)" (Idem).

 E por fim, quero dizer, não se esqueçam de recorrer a Deus no momento da tentação, pois o mesmo Santo Afonso nos diz que Adão pecou porque não recorreu a Deus no momento da tentação. Vale a pena também dizer aqui que não existe diálogo com o tentador, pois Eva caiu exatamente por causa disto.

 Deus vos abençoe!

Att: Hélio Maria